O lugar da natureza e da paisagem nas políticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil

Cartaz do curso "O lugar da natureza e da paisagem nas políticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil"

Este curso pretende problematizar e refletir sobre o lugar da natureza e da paisagem no âmbito das políticas públicas de preservação de patrimônio cultural, apresentando um panorama das ações de instituições como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), entendendo o patrimônio natural, a paisagem e a paisagem cultural como partes constituintes das reflexões e ações sobre o patrimônio cultural e refletindo e difundindo trajetórias outras que aquelas normalmente associadas à história do patrimônio cultural no Brasil, marcadas pela posição hegemônica de discursos ligados à arquitetura e urbanismo e à categoria de patrimônio edificado.

Continue reading “O lugar da natureza e da paisagem nas políticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil”

Educação Patrimonial na Casa de Dona Yayá

Educação patrimonial na Casa de Dona Yayá

Este curso pretende apresentar, debater e problematizar a relação entre educação e patrimônio, utilizando como estudo de caso a trajetória de vida de Dona Yayá e o patrimônio cultural do bairro do Bexiga. O curso será oferecido na modalidade à distância em plataforma online a ser oportunamente comunicada aos inscritos selecionados pela coordenação.

Trata-se de uma oportunidade de socializar os conhecimentos produzidos em pesquisas recentes realizadas pela equipe do CPC proporcionando, assim, atividades de formação de professores atuantes no ensino fundamental e médio que têm interesse na visitação do espaço. Fortalece-se, assim, o vínculo entre o CPC e as atividades educativas realizadas pelas escolas.

Continue reading “Educação Patrimonial na Casa de Dona Yayá”

Técnicas de uso de história oral para iniciativas coletivas de valorização da memória

 

Técnicas de uso da história oral para iniciativas coletivas de valorização da memória

O curso pretende fornecer aos participantes ferramentas para que iniciem a constituição de acervos públicos de história oral e memória, a partir de técnicas de produção, armazenamento e divulgação de acervos, proporcionando um contato com as principais técnicas de história oral e preparando-os para usar a oralidade na constituição de acervos de memória. Ao longo do curso serão discutidas a importância das fontes orais na valorização da memória de grupos, capacitando os participantes na implementação de projetos de história e memória e na constituição de acervos de memória.

Este curso é resultado de uma parceria do Centro de Preservação Cultural (CPC) com o Grupo de Estudo e Pesquisa em História Oral e Memória (Gephom).

Continue reading “Técnicas de uso de história oral para iniciativas coletivas de valorização da memória”

O mundo natural nos museus. Exposições em museus de história natural como representação cultural

Curso de difusão: O MUNDO NATURAL NOS MUSEUS EXPOSIÇÕES EM MUSEUS DE HISTÓRIA NATURAL COMO REPRESENTAÇÃO CULTURAL

Como o mundo natural é representado por museus de história natural? Como suas exposições mobilizam narrativas sobre a natureza e o que elas dizem sobre a maneira como nossa sociedade lida com o mundo natural? Como se constituem os acervos desses museus e como eles são tratados?

Os museus de história natural abrigam as maiores coleções científicas e suas exposições figuram entre as mais visitadas. A análise historiográfica sobre a constituição arquitetônica destes espaços e da representação do mundo natural em suas exposições visa contribuir para o debate e compreensão do sistema de comunicação estabelecido por essas instituições na sociedade contemporânea.

Continue reading “O mundo natural nos museus. Exposições em museus de história natural como representação cultural”

O lugar da natureza nas políticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil

O lugar da natureza nas políticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil

Qual o lugar da natureza nas políticas de identificação, preservação e valorização do patrimônio cultural promovidas por órgãos como o Condephaat e o Iphan? Este curso pretende apresentar um panorama das ações destas instituições no âmbito do patrimônio natural, entendendo-o como parte constituinte das reflexões e ações sobre o patrimônio cultural. Será discutida sua conceituação, trajetória de atuação e casos paradigmáticos, bem como será apresentada uma leitura crítica da bibliografia disponível.

Continue reading “O lugar da natureza nas políticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil”

Caminhos urbanos: arquitetura, cidade e educação patrimonial em São Paulo

Curso CAMINHOS URBANOS. Arquitetura, cidade e educação patrimonial em São Paulo. Módulo 2: A expansão da cidade de São Paulo (1954–2015)

Este curso foi formulado a partir da sugestão dos alunos que cursaram o Módulo 1 do curso Caminhos urbanos: arquitetura, cidade e educação patrimonial em São Paulo e seu interesse de conhecer a história de São Paulo a partir de meados do século XX até a contemporaneidade. Essa nova versão visa atender aqueles alunos que não puderam cursar o módulo oferecido em 2017 e complementar os materiais coletados para montagem da exposição São Paulo cidades, a ser realizada em 2019.

O curso apresenta o processo de expansão de São Paulo, considerando não apenas a sua materialidade, através dos edifícios e planos urbanos, mas os significados simbólicos que o seu patrimônio construído assumiu ao longo da história. O período abordado neste módulo vai de 1954, ano da comemoração do IV Centenário de Fundação da cidade, até a contemporaneidade. A baliza inicial marca a consolidação de um processo de crescimento apoiado na verticalização do centro e no espraiamento da mancha urbana. A partir dai, a metrópole vai adquirindo novas conformações, ora reforçando esse padrão de crescimento, ora apresentando novas dinâmicas. Percorrer os bairros da cidade permite reconhecer as dinâmicas urbanas e compreender seu patrimônio construído ampliando os sentidos de memória e pertencimento.

Continue reading “Caminhos urbanos: arquitetura, cidade e educação patrimonial em São Paulo”