Técnicas de uso de história oral para iniciativas coletivas de valorização da memória

 

Técnicas de uso da história oral para iniciativas coletivas de valorização da memória

O curso pretende fornecer aos participantes ferramentas para que iniciem a constituição de acervos públicos de história oral e memória, a partir de técnicas de produção, armazenamento e divulgação de acervos, proporcionando um contato com as principais técnicas de história oral e preparando-os para usar a oralidade na constituição de acervos de memória. Ao longo do curso serão discutidas a importância das fontes orais na valorização da memória de grupos, capacitando os participantes na implementação de projetos de história e memória e na constituição de acervos de memória.

Este curso é resultado de uma parceria do Centro de Preservação Cultural (CPC) com o Grupo de Estudo e Pesquisa em História Oral e Memória (Gephom).

EMENTA

  • História oral, memória, arquivamento de histórias e constituição de acervos de memória.
  • Técnicas de história oral: gravação em voz e vídeo. Transcrição, autorização das entrevistas.
  • Usos da história oral: análise e destinos dos documentos. Formas de arquivamento.

Programa

8/2. Valéria Magalhães: Introdução à história oral e memória.
9/2. Lívia Lima: Como fazer entrevistas e projetos de história oral.
10/2. Daisy Perelmutter: Como fazer entrevistas.
11/2. Ricardo Santhiago: Transcrição e edição e armazenamento em acervos públicos de memória.

MINISTRANTES

Valéria Barbosa de Magalhães, coordenadora do curso, é docente na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH), onde coordena também o Grupo de Estudo e Pesquisa em História Oral e Memória (Gephom). Possui graduação em Ciências Sociais, mestrado em Educação e doutorado em História Social. Atua nos seguintes temas: história oral e memória, migrações, imigração, memórias de bairros, memória da Zona Leste de São Paulo, migrações do Nordeste para São Paulo e brasileiros nos Estados Unidos. É autora e co-autora de diversos livros sobre história oral e memória.

Lívia Lima é turismóloga, mestre em Gerontologia e doutora em Educação. É pesquisadora do Gephom (EACH–USP), do Centro de Memória da Unicamp e atua como docente no Programa de Mestrado em Educação da Unisal.

Daisy Perelmutter possui graduação em Ciências Sociais, mestrado em Psicologia Clínica e doutorado em História Social. É pesquisadora do Gephom (EACH–USP) e atuou como pesquisadora e gestora de diversos equipamentos públicos, como a Biblioteca Mário de Andrade e o Museu da Imagem e do Som. Atuou na constituição de diversos acervos de memória em instituições como o Instituto Pólis, Instituto Fernando Henrique Cardoso, SESC Memória, entre outros.

Ricardo Santhiago possui graduação em Jornalismo, mestrado e doutorado em História Social. É docente da Universidade Federal de São Paulo e atua nos campos da história pública, história oral, comunicações e artes. É autor e co-autor de diversas obras sobre história oral e memória.

Serviço

Curso à distância
O curso será oferecido na modalidade à distância, por meio de plataforma eletrônica a ser definida pelos ministrantes e comunicada aos inscritos.

Pede-se aos participantes que possuam acesso à internet em velocidade e condições adequadas ao acompanhamento de vídeos transmitidos ao vivo.

Data e horário
8 a 11 de fevereiro de 2021, das 9h às 12h

Carga horária
12 horas

Vagas limitadas
25

Público-alvo
Interessados em aprender técnicas de uso da história oral para formação de acervos de memória. O curso está especialmente voltado a instituições de memória, com destaque às iniciativas comunitárias e de grupos minoritários, bem como coletivos e movimentos sociais.

Atividade gratuita

Inscrições

Período de inscrições
Entre 30 de outubro e 13 de dezembro de 2020.

Instruções
Interessados devem preencher o formulário localizado em https://forms.gle/RoSXQB8FZXgPSdi36

Como critério de seleção, será dada prioridade àqueles candidatos e candidatas associados a organizações dedicadas a projetos de memória, movimentos sociais e imigrantes/migrantes.

Os selecionados serão comunicados exclusivamente por e-mail no período entre 18 e 20 de janeiro e deverão confirmar o interesse em participar do curso.